Principais lesões nos tendões






Tendões são estruturas formadas por fibras do tecido conectivo, agrupada em fascículos, separados em tecido conjuntivo frouxo. Estes ligam o músculo, tanto na origem, quanto na inserção à estrutura óssea adjacente. São de comprimento variável, e capazes de suportar grande pressão.

CAUSAS:

  • Sobrecarga quando o atleta / desportista realiza um esforço maior que suas possibilidades reais.
  • Microtraumatismo de Repetição (Overuse) quando a repetição exagerada de um mesmo movimento com ou sem resistência, leva a uma inflamação do tendão.
  • Processo Degenerativo dos Tendões em função do excesso de uso, poderá assim o tendão, passar a um processo degenerativo permanente que poderá inviabilizar prática das atividades.
  • Calcificações aumento no depósito de cálcio na bainha do tendão faz com que apareçam estas calcificações, surgindo assim, tendinites calcáreas e rupturas parciais do tendão.
  • Ruptura perda da solução de continuidade do tendão, por traumatismo direto, e processos degenerativos tendinosos.

Classificação:

Tendinite, Paratendinite e Tendinose, são nomenclaturas usuais. Tendinite é a inflamação "dentro" do tendão.Paratendinite envolve apenas a inflamação da camada externa do tendão. E Tendinose, descreve um tendão com alterações degenerativas significativas. Outro termo empregado é a, Tenossinovite. Do ponto de vista sintomático é muito semelhante ao da tendinite, entretanto, no aspecto da localização, tenossinovite é a inflamação que ocorre nas bainhas sinoviais que envolvem os tendões, responsáveis por reduzirem a fricção no movimento. O processo inflamatório instalado produz subprodutos que são "pegajosos" e proporcionam uma maior aderência do tendão a bainha sinovial, causando dor.

TRATAMENTO:

Dividiremos o tratamento em fase aguda, fase sub aguda e fase de resolução.

Na fase aguda, é a fase mais dolorosa, pela presença dos subprodutos da lesão que ativam as terminações nervosas livres ocasionando a dor.

O tratamento nesta fase é basicamente antiinflamatório e analgésico, sendo recomendados assim:

  • Uso de antiinflamatórios
  • Gelo
  • TENS modo convencional
  • Ultra-Som no modo pulsátil
  • Repouso

Na fase sub aguda, nos quais a dor já terá diminuído. Assim seguem as mesmas condutas antiinflamatórias da fase anterior podendo incluir(observar quadro clínico):

  • Ultra-Som modo contínuo
  • TENS no modo acupuntura
  • Massagem transversa de Cyriax sobre o tendão
  • Mobilização passiva e ativa – assistidas
  • Exercícios de facilitação neuromuscular proprioceptiva
  • Alongamentos

Na fase de resolução, a dor já terá desaparecido quase que totalmente, e sendo assim, o objetivo será a de recuperação da mobilidade articular e da força muscular do paciente. Então incluímos:.

  • Exercícios contra resistência manual
  • Exercícios com pesos
  • Exercícios de propriocepção
  • Exercícios funcionais
  • Alongamentos

Lembrar que em se tratando de atletas, poderá ser realizado um protocolo mais acelerado visando seu retorno as atividades o mais rápido possível.

PRINCIPAIS LESÕES

Membros Inferiores

• Tendinite de Aquiles

• Tendinite do tibial anterior

• Tendinite flexor longo do hálux

• Tendinite tibial posterior

• Tendinite dos fibulares

Membros Superiores

• Tendinite do manguito rotador: supraespinhoso, infraespinhoso, subescapular, redondo menor e tendão da     cabeça longa do bíceps

• Tendinite dos flexores de punho e dedos

• Tendinite dos extensores de punho e dedos

• Tendinite de Quervain

Principais lesões nos tendões Principais lesões nos tendões Editado por Dani Souto on 16:43 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.