Fisioterapia na Tendinite Bicipital





Na face anterior do braço encontramos o músculo bíceps braquial, que é formado por duas porções (uma longa e outra curta). Como regra, as patologias do bíceps acometem a porção longa do mesmo, que é aquela que o esforço de alavanca é mais intenso.

Leia também:

O bíceps braquial é o principal músculo envolvido na flexão de cotovelo, funcionando como músculo acessório na flexão de ombro participando assim das atividades do dia a dia, já que a flexão do braço é primordial.

A inflamação do tendão do músculo bicipital é uma das causas mais frequentes da dor no ombro. Pode existir de forma isolada, ou em associação com outras patologias desta articulação.
A tendinite bicipital se manifesta geralmente por dor na região antero-superior do ombro.
O tendão da cabeça longa do bíceps ao passar através do sulco bicipital pode inflamar devido a traumas repetidos. A dor pode ser aguda, porém usualmente é crônica e é relacionada ao pinçamento do bíceps pelo acrômio. A palpação no sulco bicipital (teste de speed) se torna bastante dolorosa, sendo importante realizar a palpação bilateralmente.

Diagnóstico:

* Dor na face anterior do braço e ombro localizada sobre o tendão, principalmente na corredeira bicipital;
* Para diagnosticar é importante a palpação local e as movimentações especiais;
* Teste de Yergason: dor local quando é realizado supinação do antebraço contra-resistência com cotovelo fletido a 90º junto ao tronco;
* Teste de Speed: dor expontânea ou a palpação pela flexão do ombro contra resistência;
* Diminuição da força e potência do músculo;
* Dor ao alongamento passivo da musculatura.

Tratamento Fisioterapêutico

Para controlar a inflamação, promover cicatrização e alivio de dor deve-se usar modalidades fisioterapêuticas como ultra som, laser, kinesiotaping, infravermelho, TENS entre outros.

Para reduzir o trauma repetitivo que cause o problema é necessário a orientação do paciente e sua cooperação. O ambiente e os hábitos danosos devem ser eliminados.

Para manter a integridade e mobilidade dos tecidos inicie a mobilização precocemente.

Inclua amplitude de movimento passiva, ativa e contração isométrica. É importânte no ombro estímular a função estabilizadora da bainha rotadora, bíceps braquial e músculos escapulares na intensidade tolerada pelo paciente.

Para controlar a dor e manter a integridade articular use exercícios pendulares sem peso para causar separação articular e movimentos oscilatórios que inibem a dor.

Melhorar ADM, ganho de propriocepção, após o desenvolvimento do controle da postura sem exarcebar os sintomas iniciar fortalecimento muscular, orienta-lo a realizar alongamento e exercicios antes do trabalho, realizar pausas durante o expediente de serviço se o mesmo for de natureza repetitiva e manter um bom alinhamento postural. E sempre lembrar que um tratamento fisioterapêutico não e uma receita de bolo então usem a criatividade.
Fisioterapia na Tendinite Bicipital Fisioterapia na Tendinite Bicipital Editado por saude.chakalat.net on 10:23 Nota: 5

2 comentários:

Jorgeane Sávia - a JorGinHa disse...

Olá.. gostaria de saber se teria como me passar as referências bibliograficas... desde já, obrigada!

Jorgeane Sávia - a JorGinHa disse...

Olá.. gostaria de saber se teria como me passar as referências bibliograficas... desde já, obrigada!

Tecnologia do Blogger.